De acordo com gravações telefônicas no poder da Procuradoria italiana, Guebuza terá ainda oferecido um terreno paradisíaco no Bilene, sul país.


Após uma investigação feita pela procuradoria de Milão, Itália, à empresa italiana de hidrocarbonetos ENI ter concluído que o antigo chefe do estado moçambicano, Armando Guebuza, estaria envolvido num esquema de corrupção e tráfico de influências com a empresa italiana, a Procuradoria-Geral da República nacional resolveu investigar o caso.
Durante a leitura da Informação Anual da Procuradoria-Geral da República, a procuradora moçambicana, Beatriz Buchili, disse que não encontrou indícios de corrupção envolvendo Guebuza e ENI.
“As notícias davam conta que a Procuradoria de Milão, na República da Itália, estaria a investigar o caso. Na sequência, desencadeamos mecanismos para recolha de informação junto da congénere italiana, tendo recebido a informação de que não existia nenhum processo que envolvia aquele dirigente. A averiguação foi arquivada por falta de matéria”, disse Beatriz Buchili.
Importa referir, que em Maio do presente ano, o diário italiano Il Fatto Quotidiano, avançou que Guebuza terá oferecido à empresa de hidrocarbonetos ENI uma isenção de impostos na venda das suas acções à China National Petroleum Corporation (CNPC) em troca de favores não especificados.
De acordo com gravações telefônicas no poder da Procuradoria italiana, Guebuza terá ainda oferecido um terreno paradisíaco no Bilene, sul país.
Chrispen (CkayGraphics)e Electro Boy Bouss

CkayGraphics e ElectroBoyBouss

Estudantes Universitário, Blogueiros, Graphics Designers, Hip-Hop and RnB playas, acima de tudo apaixonados pela INFORMÁTICA, Ambiciosos em crescer altura, pensamento, socilmente e psicologicamente de modo a aperfeioçoar o pouco que sabem...

Post A Comment: